<$BlogRSDUrl$>

sexta-feira, setembro 09, 2016

O golpe é cognitivo!  


O impedimento da Dona Dilma livra o Brasil que uma das maiores inhacas do nosso rascunho de república. A solução implementada foi classificada pelos réus a quo de “golpe”. Na verdade, jamais pode ser considerado golpe, mas sim contra-golpe ou golpe cognitivo.


O golpe de fato foi a compra de votos de parlamentares e a manipulação de percepção dos eleitores via campanhas publicitárias milhionárias, ambos financiados com dinheiro público. A farta evidência da operação Car Wash mostra que a Petrobrás foi simplesmente pilhada. O absurdo é tão grande que temos o primeiro caso desde a invenção da escrita de corrupção auditada em balanço divulgado em jornais de grande circulação no Brasil e no exterior assinado por uma das maiores e mais prestigiadas empresas de auditoria do mundo, a PwC.


Repentindo: corrupção auditada.


A evidência da operação Greenfield mostra que também houve pilhagem dos fundos de pensão das estatais. Além de meter a mão na cumbuca alheia, induziram os fundos a investir em negócios que viriam a ser literalmente uma roubada.


Neste contexto, o impedimento de Dona Dilma é apenas um contra golpe ao golpe dos trombadinhas sindicais e seus asseclas partidários.


Com relação ao aspecto cognitiva do golpe, o que faz dele um golpe cognitivo, há uma insistência autista em ignorar farta evidência de total desconexão com a realidade doméstica e internacional.


Do lado doméstico, se tivéssemos PIB per capita crescendo a 3% ao ano, ninguém estaria pedindo impedimento de alguém. Porém, alguns iluminados pelos Sábios de Sião resolveram substituir o tripé câmbio-metas de inflação-equilíbrio fiscal por uma tal de zazinha que atende pelo nome de “Nova Matriz Macroeconômica”, ou NMM. Zazinha já é uma tal e vice versa, mas fica a retundância para enfatizar. Esqueceram que o plano Real tem duas partes - a estabilização monetária e a estabilização fiscal-, e que a estabilidade monetária depende da estabilidade fiscal. Diante de um choque exógeno adverso sem precedentes em 2008, que perdura até hoje, os iluminados pelos Sábios de Sião recorreram aos livros textos de macroeconomia dos anos 1970 e lá vai Cafunga e acharam que esforço fiscal criaria “demanda efetiva” e tudo se resolveria conforme a hidráulica keynesiana. Tisk,tisk. O problema era e é bem mais complicado do que imaginavam. A solução dos países líderes foi reestruturação produtiva total, ainda em implementação. Aqui resolveram requentar a marmita. Resultado: déficts públicos e desemprego recordes.


Do lado externo, a turma do Patati-Patatá ignorou a reestruturação produtiva em andamento - compactada sob o bordão “indústria 4.0” - e a nova geopolítica, com a primazia e simbiose de Washington e Pequim. Aqui as imagens e declarações dispensam maiores delongas. Minutos depois de tomar posse como presidente, Temer pegou um voô para Pequim. Não foi para Nanuque ou Cambuquira, foi para Pequim. Entendeu? E não muito depois o vice presidente dos EUA declarou que “foi tudo conforme as regras” . Não foi o vice presidente do Democrata de Governador Valadares, vulgo Democrata Pantera. Foi o vice presidente dos EUA. Entendeu?


Em suma, muitos entenderam nada. E é neste contexto totalmente incompreendido pelos iluminados pelos Sábios de Sião é que podemos dizer que “o golpe é cognitivo!”.

No mais, marola!

terça-feira, novembro 02, 2010

O penúltimo post 

Dilma-nic foi eleita presidente da república no rastro do bolsa esmolão.

A atuação de lulla-molusco como presidente da república na função de cabo eleitoral e o uso da máquina pública, inclusive da lista de emails de órgão públicos e estatais, foi considerada irrelevante para o status quo a quo.

Agora é acompanhar as ações da madame, verificar até que ponto ela vai ser simples capacha do molusco, e se vai honrar os acordos pré-eleitorais de bastidores. Pelo lado dos aliados de eleição, há a força que conseguiram no parlamento, que sempre será o contrafreio em caso de risco moral (mudança de comportamento após a assinatura de contrato).


Deixamos em aberto a possibilidade de escrever alguma coisa entre o penúltimo e o último post, o que ocorrerá em caso excepcional. O último post será escrito quanto lulla-molusco e seus asseclas petistas sairem definitivamente do poder.

No mais, marola!

quinta-feira, outubro 28, 2010

Valor de mercado da Petrobrás e o efeito Dilma 

O preço das ações da petrobrás vai acabar chegando ao pré-sal. Inhac,inhac,inhac!

Petrobras já perdeu US$ 14,2 bilhões em valor de mercado desde o fim da capitalização

Publicada em 28/10/2010 às 15h10m, O Globo

http://oglobo.globo.com/economia/mat/2010/10/28/petrobras-ja-perdeu-us-14-2-bilhoes-em-valor-de-mercado-desde-fim-da-capitalizacao-922895801.asp

RIO - Um estudo feito pela consultoria Economatica mostra que a Petrobras perdeu R$ 24,4 bilhões em valor de mercado desde o encerramento de seu processo de capitalização. Em 27 de outubro, o valor de mercado da Petrobras era de US$ 211,4 bilhões (R$ 360,8 bilhões), inferior em US$ 14,2 bilhões (R$ 24,4 bilhões) ao maior valor registrado em 4 de outubro, um dia depois do anúncio do fim do aporte financeiro. Esta queda corresponde a 18% do total da capitalização efetuada pela empresa no último mês. O cálculo do valor de mercado é feito com a multiplicação do valor das ações PN e ON na Bovespa pelo número de ações existentes.

Em 22 de outubro foi registrado o menor valor de mercado da Petrobras desde a capitalização: US$ 196,9 bilhões (R$ 337,1 bilhões). Uma queda de US$ 28,7 bilhões (R$ 49,1 bilhões) com relação ao maior valor de mercado atingido pela empresa, em 4 de novembro. A queda corresponde a 36,4% dos US$ 78,6 bilhões (R$ 134,6 bilhões) que a empresa teve de crescimento no intervalo 23 de setembro a 4 de outubro.

Em 2010, até 27 de outubro, as ações ordinárias (PETR3) já registraram desvalorização de 29,53% e as preferenciais (PETR4) de 27,03%. Já o índice de referência Ibovespa valorizou 2,89% no mesmo período, informou também a Economatica.

Carta de Ruth Rocha à Dilma Maleducada 

Em bom portugues, "vai catar coquinho".

Carta à candidata Dilma.

http://oglobo.globo.com/pais/eleicoes2010/mat/2010/10/27/escritora-de-livros-infantis-ruth-rocha-diz-em-carta-que-nao-assinou-documento-que-vai-votar-em-serra-922892456.asp

"Meu nome foi incluído no manifesto de intelectuais em seu apoio. Eu não a apoio. Incluir meu nome naquele manifesto é um desaforo! Mesmo que a apoiasse, não fui consultada. Seria um desaforo da mesma forma. Os mais distraídos dirão que, na correria de uma campanha... 'acontece'. Acontece mas não pode acontecer. Na verdade esse tipo de descuido revela duas coisas: falta de educação e a porção autoritária cada vez mais visível no PT. Um grupo dominante dentro do partido que quer vencer a qualquer custo e por qualquer meio.

Acho que todos sabem do que estou falando.

O PT surgiu com o bom sonho de dar voz aos trabalhadores mas embriagou-se com os vapores do poder. O partido dos princípios tornou-se o partido do pragmatismo total. Essa transformação teve um 'abrakadabra' na miserável história do mensalão. Na época o máximo que saiu dos lábios desmoralizados de suas lideranças foi um débil 'os outros também fazem...'. De lá pra cá foi um Deus nos acuda!

Pena. O PT ainda não entendeu o seu papel na redemocratização brasileira. Desde a retomada da democracia no meio da década de 80 o Brasil vem melhorando; mesmo governos contestados como os de Sarney e Collor (estes, sim, apoiam a sua candidatura) trouxeram contribuições para a reconstrução nacional após o desastre da ditadura.

Com o Plano Cruzado, Sarney tentou desatar o nó de uma inflação que parecia não ter fim. Não deu certo mas os erros do Plano Cruzado ensinaram os planos posteriores cujos erros ensinaram os formuladores do Plano Real.

É incrível mas até Collor ajudou. A abertura da economia brasileira, mesmo que atabalhoada, colocou na sala de visitas uma questão geralmente (mal) tratada na cozinha.

O enigmático Itamar, vice de Collor, escreveu seu nome na história econômica ao presidir o início do Plano Real. Foi sucedido por FHC, o presidente que preparou o país para a vida democrática. FHC errou aqui e ali. Mas acertou de monte. Implantou o Real, desmontou os escombros dos bancos estaduais falidos, criou formas de controle social como a Lei de Responsabilidade Fiscal, socializou a oferta de escola para as crianças. Queira o presidente Lula ou não, foi com FHC que o mundo começou a perceber uma transformação no Brasil.

E veio Lula. Seu maior acerto contrariou a descrença da academia aos planos populistas. Lula transformou os planos distributivistas do governo FHC no retumbante Bolsa Família. Os resultados foram evidentes. Apesar de seu populismo descarado, o fato é que uma camada enorme da população foi trazida a um patamar mínimo de vida.

Não me cabem considerações próprias a estudiosos em geral, jornalistas, economistas ou cientistas políticos. Meu discurso é outro: é a democracia que permite a transformação do país. A dinâmica democrática favorece a mudança das prioridades. Todos os indicadores sociais melhoraram com a democracia. Não foi o Lula quem fez. Votando, denunciando e cobrando, foi a sociedade brasileira, usando as ferramentas da democracia, quem está empurrando o país para a frente. O PT tem a ver com isso. O PSDB também tem assim como todos os cidadãos brasileiros. Mas não foi o PT quem fez, nem Lula, muito menos a Dilma. Foi a democracia. Foram os presidentes desta fase da vida brasileira. Cada um com seus méritos e deméritos. Hoje eu penso como deva ser tratada a nossa democracia. Pensei em três pontos principais.

1) desprezo ao culto à personalidade;

2) promoção da rotação do poder; nossos partidos tendem ao fisiologismo. O PT então...

3) escolher quem entenda ser a educação a maior prioridade nacional.

Por falar em educação. Por favor, risque meu nome de seu caderno. Meu voto não vai para Dilma."

Dilma-nic provocou prejuizo na energia 

Estado forte, prejuizo forte!

28/10/2010 - 08h48
Usina avalizada por Dilma no RS deu prejuízo

http://www1.folha.uol.com.br/poder/821474-usina-avalizada-por-dilma-no-rs-deu-prejuizo.shtml

À frente da Secretaria de Minas e Energia do Rio Grande do Sul, Dilma Rousseff (PT) e seu braço direito no setor elétrico, Valter Cardeal, hoje diretor da Eletrobras, participaram da criação de usina a gás que nunca saiu do papel e gerou prejuízo para a CEEE (Companhia Estadual de Energia Elétrica).

Batizada de Termogaúcha, a usina idealizada em 2000 foi liquidada seis anos depois pelos acionistas --CEEE, Petrobras, Ipiranga e Repsol--, sem funcionar.

Acompanhe a Folha Poder no Twitter
Conheça nossa página no Facebook

Os sócios movem processo contra a CEEE pelos prejuízos causados e por dívidas.

A Termogaúcha foi incluída no programa do governo FHC para construir termelétricas. A intenção era utilizar gás argentino, o que não se viabilizou em seguida.

terça-feira, outubro 26, 2010

Obtuário politsBURGER 

Morreram hoje o polvo Paul e o Senador Romeu Tuma. Sinal dos tempos?

Polvo Paul, oráculo do Mundial 2010, morre em Oberhausen

Cefalópode acertou resultado de todas as oito partidas que 'previu', inclusive o da final

http://www.estadao.com.br/noticias/esportes,polvo-paul--oraculo-do-mundial-2010--morre-em-oberhausen,629977,0.htm

Morre em São Paulo o senador Romeu Tuma

http://blogs.estadao.com.br/radar-politico/2010/10/26/morre-em-sao-paulo-o-senador-romeu-tuma/

sexta-feira, outubro 22, 2010

Aécio lava a cara de Lulla 

'Lula deixa de ser chefe de Estado para ser líder de facção', diz Aécio

Senador eleito lamenta postura de presidente que, para ele, envolve-se de forma equivocada nas investigações da PF

22 de outubro de 2010 | 18h 05

http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,lula-deixa-de-ser-chefe-de-estado-para-ser-lider-de-faccao--diz-aecio-,628446,0.htm

(...) "As agressões contra Serra lamentáveis. A democracia pela qual tanto lutamos é um patrimônio maior que uma eleição ou um grupo político. O presidente da República ao reagir de forma ofensiva a um candidato que foi efetivamente agredido, ao adentrar em discussões ou análise de relatórios da Polícia Federal, de forma absolutamente equivocada, violenta as instituições de Estado, como vem fazendo em favor de sua candidata. Ele não contribui para o fortalecimento da democracia. Lamento a posição do presidente, por quem tenho apreço pessoal , amizade pessoal, mas nesse momento final da campanha não está agindo como todos os brasileiros gostariam que agisse. Ele é o presidente de todos. Ele pode apoiar e é natural que apoie, mas é importante que ele mantenha as instituições de Estado fortalecidas e imunes à interferência eleitoral", avaliou Aécio Neves sobre a postura do presidente Lula depois das agressões ao tucano José Serra no Rio de Janeiro. (...)

quarta-feira, outubro 20, 2010

Pit-Búlgara ataca novamente! 

Do alto do salto seu Luiz XV bico largo, a a pit-búlgara resolveu partir para porrada à la Chavez.

Serra é agredido por militantes petistas durante ato de campanha no Rio

http://oglobo.globo.com/pais/eleicoes2010/mat/2010/10/20/serra-agredido-durante-enfrentamento-entre-militantes-em-ato-de-campanha-no-rio-922827795.asp

http://oglobo.globo.com/pais/noblat/posts/2010/10/20/serra-leva-pancada-na-cabeca-em-confusao-com-gente-do-pt-334119.asp

terça-feira, outubro 19, 2010

Dilma não quer apoio de ninguem 

De salto Luis XV bico largo, Dilma-nic, o poste terrorista, dispensa apoio por se julgar alto-auto-suficiente.

No mais, marola cambial!

Dilma diz que não pediu apoio de ninguém

http://oglobo.globo.com/pais/eleicoes2010/mat/2010/10/19/em-referencia-nota-de-jose-padilha-dilma-diz-que-nao-pediu-apoio-de-ninguem-922825128.asp

O Crime organizado e o Estado desorganizado 

E ainda tem gente no Brasil que diz que não tem justiça, que impera a impunidade! Isso só no setor público, onde a justiça tarda e falha. No setor privado, sempre há justiça e ela é rápida. Bom, se é a melhor forma de justiça, aí é outra história.

Crime organizado tem mais que o dobro das armas da polícia no Brasil

http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20101019/not_imp626571,0.php

Grupos criminosos ainda mantêm um arsenal impressionante de mais de 5,2 milhões de peças. A polícia tem apenas 2,1 milhões.

Petrobras em ritmo eleitoral 

Exploração comercial de Tupi, maior campo do pré-sal, começará às vésperas do 2º turno

http://oglobo.globo.com/economia/mat/2010/10/18/petrobras-em-ritmo-eleitoral-exploracao-comercial-de-tupi-maior-campo-do-pre-sal-comecara-as-vesperas-do-2-turno-922819261.asp

This page is powered by Blogger. Isn't yours?